Homens armados invadem universidade de Cabul e matam 22 Homens armados invadiram a Universidade de Cabul nesta segunda-feira (2) e mataram pelo menos 22 pessoas, incluindo estudantes em suas salas de aula. Militantes do Estado Islâmico assumiram a responsabilidade pelo que o presidente Ashraf Ghani chamou de "ato desprezível de terror".

Em uma mensagem de vídeo, Ghani, que já lecionou na universidade, anunciou um dia nacional de luto para homenagear as vítimas e ofereceu suas condolências à nação e às famílias das vítimas.

"Meu coração ainda bate por esta instituição acadêmica", disse ele. "O ataque de hoje nos deixou abatidos."

Este foi o segundo ataque a uma instituição educacional na capital em apenas uma semana.

Os três agressores mataram pelo menos 22 pessoas, incluindo estudantes, e feriram mais 22 antes que as forças de segurança afegãs matassem os atiradores, disse o Ministério da Saúde.

O ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico, disse a agência de notícias Amaq, do grupo jihadista. A Amaq afirmou que os homens armados tinham como alvo uma reunião realizada para marcar a conclusão de um curso de treinamento na universidade.

*Agência Brasil