Turistas são presos em Fernando de Noronha após falsificarem exames de Covid-19

Dois casais do Tocantins estão presos em Fernando de Noronha por suspeita de falsificação de exames de Covid-19. Os quatro chegaram na ilha em um jato particular na quarta-feira (28) e se recusaram a fazer a coleta de material para teste.

Os turistas alegaram que já haviam feito os exames um dia antes da chegada, como determinam as regras de entrada na ilha e apresentaram os testes ontem (29). Entretanto, a vigilância de Noronha descobriu que os testes datavam de 25 de outubro, três dias antes da chegada dos quatro, ao contrário do que haviam dito.

O grupo, que agora está em quarentena, teve a prisão preventiva decretada pelo juiz André Carneiro de Albuquerque Santana, atendendo ao pedido do Ministério Público de Pernambuco, que apontou crimes de falsificação de documento, uso de documento falsificado e associação criminosa. Eles ainda são investigados por crime contra a saúde pública.

Os turistas serão submetidos a novos exames RT-PCR antes de serem liberados.

Covid-19 em Fernando de Noronha

Fernando de Noronha reabriu para o turismo no dia 10 de outubro e, desde então, foram registrados 16 casos de Covid-19. Para entrar na ilha, os visitantes têm que obedecer a uma série de regras como a testagem na chegada e na saída.