Itamaraty confirma morte de brasileira em atentado na França

O Itamaraty confirmou na noite desta quinta-feira (29) que a brasileira identificada como Simone Barreto Silva, de 44 anos, foi uma das vítimas do ataque à Basílica Notre-Dame de Assunção em Nice, na França,

O atentado ocorreu por volta das 9h em horário local (5h em Brasília). Três pessoas morreram. Simone era natural de Salvador e morava na França há 30 anos. 

Segundo o Itamaraty, a vítima brasileira era mãe de três filhos. Segundo o governo, o consulado brasileiro na França está prestando assistência à família de Simone.

O governo lamentou o ocorrido, por meio de nota.

“O Brasil expressa seu firme repúdio a toda e qualquer forma de terrorismo, independentemente de sua motivação, e reafirma seu compromisso de trabalhar no combate e erradicação desse flagelo, assim como em favor da liberdade de expressão e da liberdade religiosa em todo o mundo", afirmou. 

As três vítimas foram atacadas dentro da igreja antes da primeira missa do dia. Duas morreram dentro da basílica. A mulher, agora identificada como brasileira, teria conseguido fugir para um café próximo após ser esfaqueada, mas não resistiu aos ferimentos. Uma das vítimas, uma senhora idosa, teria sido decapitada.

Um homem suspeito foi baleado e detido. Ele foi identificado como Brahim Aioussaoi, um tunisiano de 21 anos.

O presidente francês, Emmanuel Macron, classificou o ataque como "terrorista islâmico". Cerca de 4 mil soldados estão protegendo escolas e igrejas pelo país.

Veja nota completa do Itamaraty 

O governo brasileiro deplora e condena veementemente o atroz atentado ocorrido hoje dentro da Basílica Notre-Dame de Nice, na França, onde um terrorista assassinou três pessoas.

O governo brasileiro informa, com grande pesar, que uma das vítimas fatais era uma brasileira de 40 anos, mãe de três filhos, residente na França. O Presidente Jair Bolsonaro, em nome de toda a nação brasileira, apresenta suas profundas condolências aos familiares e amigos da cidadã assassinada em Nice, bem como aos das demais vítimas, e estende sua solidariedade ao povo e governo franceses.

O Brasil expressa seu firme repúdio a toda e qualquer forma de terrorismo, independentemente de sua motivação, e reafirma seu compromisso de trabalhar no combate e erradicação desse flagelo, assim como em favor da liberdade de expressão e da liberdade religiosa em todo o mundo.