Corpo do Senador Arolde de Oliveira será cremado nesta sexta-feira (23) O corpo do Senador Arolde de Oliveira será cremado nesta sexta-feira (23), pela manhã, no crematório do Cemitério do Caju, Zona Norte do Rio de Janeiro. Devido às orientações de isolamento social, não haverá velório.

O político e fundador do Grupo de Comunicação MK morreu ontem (21) à noite, aos 83 anos, no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio. Aarolde não resistiu às sequelas da Covid-19.

Políticos e amigos, como o Deputado Estadual Fábio Silva (DEM-RJ), manifestaram nas redes sociais suas homenagens em memória do senador.

"Perdemos um grande homem de Deus. O Senador Arolde de Oliveira por consequências da Covid-19. Era um grande amigo de meu saudoso pai (deputado Francisco Silva) e de nossa família. Muito triste. Muito mesmo. Que Deus possa estar consolando o coração de todos os familiares, disse Fábio.

Músicos evangélicos também se manifestaram nas redes sociais, lamentando a perda do Senador.

“Que notícia triste... Perdemos a companhia do Senador Arolde de Oliveira . Marcou minha vida, minha história... Eu e Jairo Manhães estamos extremamente tristes com esta notícia. Minha oração agora é para que o Senhor venha com conforto celeste e console os corações de Yvelise de Oliveira e Marina de Oliveira (esposa e filha de Arolde, respectivamente) e toda família nesse momento de tanta dor! O coração está triste demais”, disse Cassiane.

“Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos (Sl 116:15). Que notícia triste. Gratidão no nosso coração por ter conhecido o senhor Arolde de Oliveira, muito amado e querido, um homem incrível. Repartimos com ele e toda sua casa, dona Yvelise, Marina... que nós amamos tanto, muitos momentos de alegria, desafios e grandes conquistas. Nossa oração é para que o Espírito Santo nesse momento tão difícil e de tanta dor, console e dê força ao coração de toda família. Até no meio da tempestade podemos encontrar esperança e força... eu creio nisso porque o Senhor está conosco e nunca nos deixará só”, comentou Aline Barros.

O Senado Federal decretou luto oficial de três dias em memória a Arolde de Oliveira.