Senado decreta luto oficial por morte de Arolde de Oliveira O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, decretou luto oficial pelo falecimento do senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), que morreu nesta quarta-feira (21) devido a complicações provocadas pela covid19. Em nota, Davi lamentou o falecimento e destacou o "poder de comunicação e a conduta afetuosa" de Arolde.

Confira a íntegra da nota: 

"É com profunda tristeza que acabo de receber a notícia de que perdemos o senador Arolde de Oliveira, representante do estado do Rio de Janeiro. Arolde faleceu por complicações decorrentes da covid, contra as quais já vinha lutando em uma Unidade de Terapia Intensiva. Infelizmente, mais um brasileiro perdeu a vida por consequência desse vírus que já ceifou mais de 150 mil pessoas do nosso país.

Deputado federal por nove legislaturas, Arolde de Oliveira chegou ao Senado Federal em 2018, e a esta Casa trouxe a experiência legislativa, o surpreendente poder de comunicação e o exemplo de sua conduta afetuosa e cordata.

O Senado Federal decreta luto oficial em homenagem à memória do senador, que exerceu diversas funções públicas ao longo dos mais de 35 anos de sua trajetória política. Um dia triste para esta Casa. Um dia triste para seus eleitores, admiradores, amigos e, especialmente, seus familiares. Que Deus o receba em sua infinita misericórdia e console sua família neste momento de dor.

Davi Alcolumbre Presidente do Senado Federal"

Homenagens de colegas

Vários senadores foram ao Twitter lamentar a morte de Arolde de Oliveira. O senador tinha 83 anos, era empresário e tinha uma extensa carreira política. Depois de nove mandatos como deputado federal, ele chegou ao Senado nas eleições de 2018.

Carlos Fávaro (PSD-MT) manifestou seus “profundos sentimentos” pela perda do colega. “Mais que a saudade, fica sua grande trajetória e legado”, registrou o senador. Zenaide Maia (Pros-RN) disse que recebeu com tristeza a notícia do falecimento do colega. “Meus sentimentos à família e aos amigos. Que Deus conforte a todos”, declarou.

Roberto Rocha (PSDB-MA) disse que soube “com muita tristeza” do falecimento de Arolde, a quem chamou de colega e amigo. “Rogo a Deus que dê a ele o descanso merecido em Seu Reino”, pediu. Daniella Ribeiro (PP-PB) manifestou seus sentimentos à família e aos amigos de Arolde com "profunda tristeza". Ela definiu o colega como "um grande homem que deixa um belo trabalho prestado ao nosso país e deixa saudade".

Para Flávio Arns (Podemos-PR), Arolde “deixa um legado importante na vida política brasileira”. Plínio Valério (PSDB-AM) pediu a Deus o conforto para a família do senador. “Sentiremos sua falta, senador Arolde. Descanse em paz”, registrou Plínio. Fabiano Contarato (Rede-ES) pediu "que o senador Arolde de Oliveira seja acolhido por Deus e que sua família seja confortada neste momento de dor. Contarato disse que vai guardar “boas recordações da convivência no Senado Federal”.

Luto no Rio de Janeiro

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, lamentou a morte do senador Arolde de Oliveira. Em suas redes sociais. Ele destacou o trabalho do parlamentar, desejou seus sentimentos à família e decretou luto de três dias no estado.

“Recebo com profundo pesar a notícia do falecimento do senador Arolde de Oliveira, na noite desta quarta-feira (21/10), vítima da Covid-19. Seu trabalho na política e na comunicação do Brasil deixam um legado social em prol da população, em especial dos fluminenses”, escreveu.



*Com informações da Agência Senado