Morre no Rio o Senador Arolde de Oliveira

O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) faleceu na noite desta quarta-feira (21), aos 83 anos, vítima de falência múltipla de órgãos. O senador pegou covid-19 ainda em setembro e no início de outubro precisou ser internado no hospital Samaritano, Zona Sul do Rio, em função das consequências pós-covid.

A morte de Arolde foi anunciada pela sua assessoria por meio de nota divulgada por sua família: 



“Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos.” (Salmos 116:15) Comunicamos que nesta noite (dia 21 de outubro) o Senhor Jesus recolheu para si nosso amado irmão, Senador Arolde de Oliveira.

Falecido vítima de Covid e como consequência a falência múltipla dos órgãos.

A família agradece desde já todas as manifestações de carinho e orações recebidas todos estes dias."



SENADO DECRETA LUTO OFICIAL POR MORTE DE AROLDE DE OLIVEIRA



Família e trajetória 



Engenheiro e economista, Arolde de Oliveira foi deputado federal por nove mandatos e atualmente era senador pelo Estado do Rio. 



Fundador do Grupo MK de Comunicação, Arolde estava em seu primeiro mandato no Senado após ser eleito, em 2018, pelo Rio de Janeiro, com 17% dos votos válidos. 



Como cristão, em sua campanha ao Senado, Arolde destacou pontos, como: ser contra a legalização do aborto, das drogas e dos jogos de azar, além de ser a favor da escola sem partido, defender o fim da progressão de pena, a redução da maioridade penal e a flexibilização do estatuto do desarmamento.



Arolde de Oliveira nasceu em São Luiz Gonzaga, em 11 de março de 1937. Cursou a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e depois se formou como Engenheiro pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) se especializando na área de Telecomunicações.



Além dos mandatos na Câmara e no Senado, Arolde também foi secretário de Transportes do Rio e secretário de Trabalho e Renda do Estado do Rio.



Arolde era casado há 60 anos com Yvelise de Oliveira com quem teve uma filha, a cantora gospel Marina de Oliveira.



Amigos concorrentes



Apesar de disputarem a preferência do público evangélico em suas rádios, 93 FM e Melodia FM, as famílias Oliveira e Silva sempre deixaram o sentimento cristão prevalecer, premiando assim seus ouvintes.



Em nome da Melodia, o deputado Fábio Silva usou as redes sociais para homenagear o amigo que se foi.



"Perdemos um grande homem de Deus. O Senador Arolde de Oliveira por consequências da Covid-19. Era um grande amigo de meu saudoso pai (deputado Francisco Silva) e de nossa família. Muito triste. Muito mesmo. Que Deus possa estar consolando o coração de todos os familiares, disse Fábio.