Tetraplégico chora ao saber que sua alimentação será interrompida para que morra O mais alto tribunal de apelação da França ordenou que o fornecimento de alimentos de Vincent Lambert fosse cortado. Lambert sofreu grandes danos cerebrais e tornou-se tetraplégico após um acidente em 2008.

De acordo com o site Live Action, Lambert é descrito como parcialmente consciente por alguns e em estado vegetativo por outros. Ele não é um doente terminal, nem sua saúde está piorando.

Ele responde a certos sons, pode engolir e consegue respirar sozinho sem a ajuda de uma máquina. Sua comida e água foram administradas através de um tubo gástrico.

Após vários anos tentando melhorar sua condição, a equipe médica de Lambert falou com sua esposa em 2013 e recomendou que seus cuidados fossem interrompidos.

A decisão do tribunal para eliminar o suprimento de comida de Lambert não pode ser apelada, mas seus pais estão ameaçando apresentar uma queixa se ele não puder comer.

Ao tentar salvar a vida de seu filho, um muro foi colocado entre vários membros da família. A esposa de Lambert, seis de seus irmãos e um sobrinho há muito argumentam que é mais humano deixá-lo morrer, de acordo com a BBC.

A mãe de Lambert, Viviane, tem defendido a vida de seu filho. "Ele dorme à noite, acorda durante o dia e olha para mim quando eu falo. Ele só precisa ser alimentado por meio de um dispositivo especial e seu médico quer privá-lo disso para que ele morra, enquanto especialistas legais mostraram que isso não é necessário. Em maio, quando ficou sabendo da sua morte planejada, ele gritou ", concluiu.

A esposa de Lambert, Rachel, diz que ele "nunca quis ser mantido nesse estado".

Quando sua comida e água forem eliminadas, ele será deixado para morrer lentamente, o que pode levar 14 dias ou mais.