Dia dos Professores com lançamento de documentário, projeto de leitura on-line e livro A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro programou várias atividades para comemorar o Dia dos Professores nesta quinta-feira (15), com incentivo à leitura. Uma das iniciativas é a da professora Priscila Cruz, da Escola Municipal Dom João VI, em Higienópolis. Desde 2017, ela organiza o projeto De Conto em Conto, que promove leitura, interpretação coletiva de textos e atividades interativas entre professores e estudantes da unidade de ensino da Zona Norte da cidade.

O De Conto em Conto deu tão certo que virou um documentário, a ser lançado no próximo dia 19, nas plataformas digitais do projeto. Os registros desses três anos de ações na Escola Municipal Dom João VI foram organizados em um compilado, costurados com relatos de mestres e alunos sobre como foi vivenciar a experiência de um trabalho literário interdisciplinar que incentiva a criatividade dos participantes.

Para produzir o filme, Priscila decidiu se inscrever na Escola de Teatro No Palco Da Vida, onde aprendeu técnicas de gravação e apresentação de trabalhos.
— Lá na escola, durante o projeto eu circulava com minha câmera semiprofissional e fazia diversos registros de todo o processo e durante todo o ano — disse Priscila, que trabalha há sete anos na Rede Municipal de Ensino.

Durante a suspensão das aulas, a professora resolveu matar a saudade dos alunos por meio digital. Além de criar a live “Conversa entre autores”, começou a organizar um festival literário, programado para acontecer em novembro.

Outro projeto em andamento é o seu segundo livro, o primeiro com a temática infantil, ainda em processo de edição. Entitulada “Luana, a menina que sabia voar”, a obra conta a jornada de uma menina que tem super poderes e transforma a realidade. O texto aborda a questão do empoderamento feminino, além de trabalhar também o respeito às diferenças e a preservação do meio ambiente.

O De Conto em Conto é um projeto interdisciplinar que conta com o apoio de 12 outros professores na Escola Municipal Dom João VI. Só em 2019 teve a participação de mais de 300 alunos do 3º ao 6º ano. A atividade começa com Priscila apresentando o livro que será trabalhado com o início da contação da história. Machado de Assis, Carlos Heitor Cony, Ruth Rocha e Ana Maria Machado foram alguns dos autores já trabalhados.
Em seguida, a educadora convida os estudantes para uma leitura e interpretação coletiva. Ao final, as crianças produzem resumos dos capítulos e ilustrações que são agrupadas em um livro. Além do gosto pela leitura, o projeto faz com que os alunos se reconheçam também como escritores. Como tarefa de casa, em conjunto com os responsáveis, os estudantes buscam contar as suas próprias histórias.

– Se hoje eu trabalho com o incentivo à leitura é porque sei o quanto ela foi importante para mim quando eu era criança. Sabemos que nossos alunos vivem uma realidade difícil e muitos não têm acesso aos livros.

Leitura de Rede
No próximo dia 22/10, às 16h, a professora vai lançar o quadro Leitura de Rede, juntamente com os professores do projeto De Conto em Conto. Serão convidados outros docentes, escritores e contadores de histórias para ler, ao vivo, novas aventuras para os alunos da Rede Municipal de Ensino e quem mais quiser ouvir.

— Nós queremos cada vez mais fazer com que a literatura e a magia das histórias fiquem mais próximas dos estudantes, principalmente, neste período de quarentena — destaca Priscila.

Festival e Laboratório Literário Virtual
O quadro acontecerá no Instagram do projeto, nos dias e horários que ainda serão agendados com os convidados: www.instagram.com/projetodecontoemconto.

A professora também já fez lives com grandes autores em seu Instagram, como Luiz Puntel, autor de “Açúcar Amargo” e “Meninos sem pátria”. O quadro “Conversa entre autores” pretende ser o pontapé inicial para outra ação de leitura. Toda sexta-feira, Priscila participa da mentoria do Laboratório de Inovação Cidadã da UFRJ, após se classificar em um edital lançado pela universidade. O projeto do Laboratório Literário Virtual foi aprovado e está em fase de elaboração pelos professores da Escola Municipal Dom João VI. Com a ajuda de colaboradores em parceria com a UFRJ, Priscila tem descoberto novas possibilidades digitais.