Casal missionário é morto no Haiti Um pastor haitiano residente na Flórida (EUA) e sua esposa, que há um mês haviam retornado à ilha como missionários para construir uma igreja e um orfanato, foram encontrados mortos. A polícia diz que uma gangue invadiu a casa e matou os missionários.

O pastor Jean Phillippe-Quetant, de 57 anos, e sua esposa, Erna Plancher-Quetant, 54, foram mortos a tiros em sua casa no Haiti, onde serviam juntos há cerca de um mês, relatou o canal americano NBC2.

“Eles estavam em sua casa onde o invasor entrou e acho que encontraram a mamãe e o papai, e atiraram nos dois”, disse o filho deles, Kevin Quetant.

Os invasores saquearam a casa, levando vários pertences do casal. “Parece surreal”, disse Tabitha Quetant, a filha deles. “Eles poderiam simplesmente ter levado tudo e deixado eles vivos, eles não fariam nada. Se eu pudesse falar com eles agora, diria apenas mamãe e papai, eu te amo e agradeço muito a maneira como você nos criou”, completou. O casal deixou cinco filhos pequenos.

A família criou uma página do GoFundMe, uma espécie de “vaquinha virtual” para arrecadar fundos para o funeral do casal, dizendo que eles estavam "trabalhando desesperadamente em maneiras de trazer os corpos de ambos para casa, na Flórida, para que a família e os filhos possam enterrá-los adequadamente e dar seu último adeus".

Phillippe-Quetant e sua esposa se mudaram do Haiti para os EUA "há muitos anos para uma vida melhor", afirma a família. “Eles estudaram e trabalharam muito enquanto criavam trigêmeos, um filho e uma filha. Eles eram a família mais generosa. ”

A página acrescenta: “Nosso pai Jean Phillippe era um pastor muito conhecido que amava a Deus e sua comunidade com toda a sua alma. Jean Phillippe costumava acordar à noite e orar por seus filhos enquanto eles dormiam. Um verdadeiro protetor, pai amoroso”.

“Nossa mãe Erma era uma trabalhadora de linha de frente dedicada à saúde, trabalhando muitas horas para sustentar sua família. Ela voltava para casa exausta, mas sempre se certificava de ter seus filhos prontos para a igreja todos os domingos e um jantar em família preparado todas as noites. ”

A família diz que o pastor Jean Phillipe sentiu que era o melhor momento para seguir sua paixão e ampliar sua visão no Haiti, pois seus filhos estavam na faculdade e o último filho estava pronto para se formar no ensino médio.

“Eles continuaram trabalhando duro para realizar seu sonho de construir uma igreja, orfanato e fornecer novos recursos; como serviços religiosos de doação de alimentos e roupas, juntamente com as necessidades básicas de uma comunidade carente no Haiti ”.

No início do domingo (04), a família havia levantado mais de $ 250.000 dos $ 28.000 necessários para o traslado dos corpos.