Bolsonaro busca perdão a ex-motorista preso na Rússia há mais de um ano O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, em mensagem nas redes sociais, que buscará junto ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, um perdão a Robson Oliveira, ex-motorista do jogador Fernando, que jogava no Spartak Moscou. Robson está preso desde março de 2019 no país sob acusação de posse de substância proibida.

Bolsonaro disse, na postagem, que tentará diplomaticamente o retorno do motorista ao Brasil. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também atua no caso.

A embaixada da Rússia no Brasil também se manifestou por meio de nota dizendo que está recebendo muitas mensagens sobre o caso de Robson.

"Nossa embaixada nos informou que Robson poderá ser condenado a 20 anos. A juíza do caso acaba de se aposentar e, dessa forma, o processo voltou à estaca zero. A justiça russa é bastante rígida e independente, mas um perdão do Governo local será buscado por nós", disse.

"Hoje (06) serei orientado pelo Ministro Ernesto Araújo para um possível contato com Presidente Vladimir Putin. Entramos no caso e o Brasil buscará, diplomaticamente, o retorno de Robson ao Brasil", completou Bolsonaro, que disse ter tomado conhecimento do caso via Felipe Melo, jogador do Palmeiras.

O medicamento que o motorista transportava é utilizado para conter dores fortes e legalizado no Brasil. Robson levava o remédio, que na Rússia é considerado ilegal, para o sogro de Fernando quando foi preso.