Trump e primeira-dama estão com coronavírus O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na madrugada desta sexta-feira (02) que ele e a primeira-dama, Melania, tiveram diagnóstico positivo para o coronavírus e entraram em isolamento.

O casal foi submetido aos testes ontem, após uma assessora do presidente norte-americano ter sido diagnosticada com coronavírus.

O médico da Casa Branca informou que Trump, que tem 74 anos, "está bem" e "cumprirá suas funções sem interrupções". Ele não especificou quantos dias o casal ficará em quarentena. No entanto, especialistas indicam ao menos 14 dias de isolamento.

Repercussão mundial
A pouco mais de um mês das eleições presidenciais norte-americanas, de 3 de novembro, a notícia além de derrubar os mercados na Europa, provocou reações, a maioria de apoio, de autoridades de todo o mundo. Veja algumas dessas mensagens:

"Meus melhores votos para o presidente Trump e a primeira-dama. Espero que ambos tenham uma rápida recuperação do coronavírus”, tuitou Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido.

"Estou convencido de que sua vitalidade inerente, sua força de espírito e seu otimismo o ajudarão a vencer este vírus perigoso”, escreveu Vladimir Putin, presidente da Rússia, em um telegrama.

"Espero que eles se recuperem bem de sua infecção e se reestabeleçam rapidamente", disse Steffen Seibert, porta-voz da chanceler alemã, Angela Merkel, pelo Twitter.

"Karen (esposa de Pence) e eu mandamos nosso amor e nossas orações para nossos amigos presidente @realDonaldTrump e @FLOTUS (sigla para Primeira-Dama dos Estados Unidos, em inglês) Melania Trump. Nós nos unimos a milhões em toda a América orando para a completa e rápida recuperação deles. Deus o abençoe, presidente Trump & nossa maravilhosa primeira-dama Melania”, tuitou Mike Pence, vice-presidente dos EUA.