Melhores do Ano Gospel 2020 terá transmissão pelo YouTube Grandes nomes da música gospel já estão confirmados no prêmio Melhores do Ano Gospel 2020, considerado a maior cerimônia de premiação gospel nacional e internacional. Evento será realizado nesta terça-feira (08) no Bourbon Atibaia Resort, mas sem público. Em meio à pandemia de Covid-19 o evento será transmitido ao vivo pelo YouTube.

A disputa terá nomes como Aline Barros, Irmão Lázaro, Gabriela Rocha, Fernandinho, Fernanda Brum, Davi Sacer, Thalles Roberto, Kamilly Santos, Soraya Moraes, Grupo Logos, entre outros. Serão premiadas as categorias: “Melhor Cantora”, “Melhor Cantor”, “Melhor Dupla”, “Revelação”, “Melhor Música” e “Melhor Grupo”.

A Premiação
Realizado desde 2010, o Prêmio Melhores do Ano Gospel é promovido pela RM Entretenimento, com direção de Raquel Modesto, ex-produtora executiva do Troféu Talento (2005 a 2009). Com o fim desse projeto, a executiva convidou o cantor Samuel Modesto, ex-diretor do Troféu Talento e irmão da empresária, para dar continuidade à missão de homenagear, divulgar, fomentar, valorizar a música e a cultura cristã evangélica.

A última edição do prêmio, realizada em 24 de setembro de 2019, no Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, em São Paulo, teve dois momentos marcantes: o testemunho do cantor Regis Danese e o final impactante com a Pastora Ludmila Ferber.

Em menção ao “Setembro Amarelo”, mês de prevenção ao suicídio, Danese foi convidado a receber o prêmio e cantar a sua música de trabalho, intitulada “Depressão”.  Ele deu um testemunho sobre como Deus o libertou da doença e a sua motivação em fazer a música para ajudar outras pessoas que estão passando pelo mesmo problema. Em seguida, o Bispo Eduardo Bravo fez uma oração para a libertação de todos que sofrem com a depressão. 

A homenagem à Pastora Ludmila Ferber contou com a presença de todos os cantores premiados no palco. Em declaração, a Pastora Ludmila disse que estava vivendo uma realidade paralela, entre o seu diagnóstico médico e a realidade da Palavra de Deus, a qual disse estar empoderada: “Pelas suas pisaduras, eu fui curada”, afirmou a pastora. Em novo diagnóstico obtido naquele dia, ela foi informada sobre a expectativa de seis meses de vida. E hoje, quase um ano após a celebração, Ludmila Ferber vive o milagre de Deus.