Filho de pastor Martin Luther King discursa no 57º aniversário de famoso discurso do pai O ativista dos direitos civis Martin Luther King III pediu na sexta-feira (28), para que “o sonho não se torne um pesadelo permanente”, ao discursar durante uma manifestação para comemorar o 57º aniversário do histórico discurso feito pelo pai, Martin Luther King, em Washington.

“No último ano de sua vida, ele escreveu seu último livro, “Where do we go from here: Chaos or Community?” (“Para onde vamos: Caos ou Comunidade?”, em tradução livre). Neste momento decisivo da história do nosso país, devemos responder a pergunta (em referência ao período eleitoral nos EUA)”.

Foi no dia 28 de junho de 1963 que seu país, o pastor Martin Luther King Jr. fez um dos discursos mais conhecidos da história. O ativista americano dos direitos civis falou durante a Marcha sobre Washington por Empregos e Liberdade, em frente ao Lincoln Memorial em Washington D.C. e pediu o fim do racismo. 'I Have a Dream' (Eu tenho um Sonho) falava da luta pelos direitos civis e econômicos e pela igualdade, questões que ainda vemos no mundo hoje.

O discurso de Luther King III também foi acompanhado por milhares de pessoas no mesmo Lincoln Memorial. Elas compareceram com camisas e cartazes com as inscrições do movimento Black Lives Matter (“Vidas negras importam”). De acordo com o ativista, se a sociedade escolher “comunidade”, daqui a 50 anos “a alma dos EUA” poderá se redimir “e começar a cumprir a promessa de democracia eliminando o racismo estrutural e a exploração”.