Programa cadastra profissionais de saúde para atuar no combate à Covid-19 Para atuar no combate à Covid-19 nas regiões onde há maior necessidade, profissionais de saúde estão se inscrevendo na ação O Brasil Conta Comigo – Profissionais da Saúde, do Ministério da Saúde. São mais de 1 milhão de cadastrados entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos e biomédicos.

Dentre os cadastrados no programa, 468 profissionais já haviam sido contratados diretamente pelo Governo Federal e estão reforçando o atendimento dos serviços de saúde nos estados do Amazonas, Amapá e Roraima, de acordo com dados divulgados pelo ministério no dia 24 de agosto. O estado do Amazonas foi o que recebeu o maior número de profissionais contratados pelo programa: 315. Depois, vêm o Amapá, com 111 e Roraima, com 42.

Muitos desses profissionais, fizeram as malas, deixaram as famílias e as cidades onde vivem para estarem na linha de frente do combate ao novo coronavírus. A técnica em enfermagem Emile Coelho mora em Roraima e está trabalhando no Macapá (AP), em uma unidade de terapia intensiva do Centro Covid no Hospital Universitário do Amapá.

“Foi realmente um desafio muito grande ter que deixar minha família e enfrentar esse desafio novo. Está sendo uma experiência muito gratificante ver os pacientes saírem daqui recuperados e gratos pelo tratamento que a gente fez. É algo que, realmente, me marcou e vai ficar pra o resto da minha vida comigo”, relatou a técnica em enfermagem.

Após se inscrever no O Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde, o enfermeiro Gabriel Duarte cruzou o país de uma ponta a outra ao sair do Rio Grande do Sul para trabalhar em Macapá. Desde o dia 29 de maio, ele também atua na unidade de terapia intensiva no hospital universitário da cidade.

“Minha experiência está sendo muito gratificante, está sendo, na verdade, uma lição de vida estar fazendo a diferença na vida das pessoas que tanto precisam nesse momento de assistência à saúde. Formei uma nova família aqui com os colegas de diversos estados e, principalmente, do estado do Amapá que tanto nos acolheram e estão nos ensinando diariamente a fazer a diferença na vida dos pacientes”, afirmou Gabriel Duarte.

O trabalho dos profissionais que participam da ação estratégica é temporário e remunerado. A duração máxima é de seis meses e a remuneração segue o salário base de cada categoria, acrescido de adicional de insalubridade.

O programa também recebeu cerca de 111 mil cadastros válidos de estudantes dos 5° e 6° ano dos cursos de medicina e do último ano dos cursos de graduação em enfermagem, fisioterapia e farmácia, matriculados em instituições de ensino superior que integram o sistema federal de ensino. Destes, 4.549 já foram recrutados para trabalhar no SUS.

Como funciona
A ação estratégica O Brasil Conta Comigo consiste em um cadastro nacional com informações atualizadas do quantitativo de profissionais das 14 áreas da saúde para fins de consulta dos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS). A estratégia capacita profissionais e estudantes da área de saúde para reforçar o atendimento da população.

Cabe aos estados e municípios o recrutamento e contratação destes profissionais. O Governo Federal pode fazer a contratação nos estados com maior necessidade.

A partir da solicitação dos gestores, o Ministério da Saúde envia o banco de dados com informações atualizadas sobre os profissionais dispostos a atuar, habilitados em seus respectivos conselhos e com a capacitação concluída.

De acordo com o ministério, até o dia 27 de agosto, o banco de dados já havia sido enviado para o Amapá, Bahia, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Gabriel da Cachoeira (AM) e Tabatinga (AM), totalizando 74.521 profissionais de saúde disponíveis para atuação.

Cadastro
A partir desta sexta-feira (28), o cadastro na ação estratégica “O Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde” passa a ser feito por meio de um novo link.

Após a conclusão do cadastro, o profissional receberá um e-mail direcionando para o curso. Com o curso online, ele poderá fazer parte das ações de enfrentamento ao novo coronavírus.