Katy Perry comemora nascimento da primeira filha com doação de alimentos para igreja A cantora Katy Perry (35) comemorou esta semana o nascimento de sua primeira filha, Daisy, com um gesto de amor ao próximo. Ela doou refeições para a Igreja Batista Boas Novas, em Los Angeles/EUA, numa parceria com empresas de delivery. A popstar recebeu em troca orações do pastor Wilson por sua primogênita.

“Estou muito feliz por ter me juntado a @postmates e @wckitchen para doar refeições para a Good News Baptist Church em LA hoje e obrigado ao Pastor Wilson pela oração por lil Daisy”, escreveu Katy em seu perfil nas redes sociais.

Filha de pastores, Katy parece estar se reaproximando de Deus, conforme ela mesma reconheceu em 2018. Na época, a cantora comentou que sua decisão de se reconciliar com sua fé cristã é resposta de oração: “Minha mãe (Mary Hudson) orou por mim a vida toda, esperando que eu voltasse para Deus”.

Antes da carreira secular, Katy Perry chegou a lançar um CD de música gospel, com seu nome de batismo, Katy Hudson. Como o disco não vendeu, ela se mudou para Hollywood aos 17 anos, assinou contrato com uma gravadora e adotou o nome artístico de Katy Perry.

A mudança revoltou seu pai, o pastor Keith Hudson, que chegou a chamá-la de “filha do diabo. Hoje, no entanto, Katy parece ter motivos de sobra para deixar os pais orgulhosos.

Por uma boa causa
Katy Perry é casada com o ator Orlando Bloom. Os dois são embaixadores do Unicef, que aproveitou a chegada da pequena Daisy para fazer um alerta ao mundo: as dificuldades de uma gestação em tempos de Covid-19.

“Estamos nas nuvens com amor e admiração pela chegada segura e saudável de nossa filha. Mas sabemos que somos sortudos, porque nem todos podem ter uma experiência de parto tão tranquila como a nossa. Comunidades ao redor do mundo ainda enfrentam escassez de profissionais de saúde e a cada 11 segundos morre uma mulher grávida ou um recém-nascido, principalmente de causas evitáveis. Por causa da COVID-19, muitas outras vidas de recém-nascidos estão em risco devido à crescente falta de acesso à água, sabão, vacinas e medicamentos que previnem doenças. Como pais de um recém-nascido, isso parte nossos corações, pois sentimos empatia com os pais que lutam agora mais do que nunca”, escreveu o casal em um foto segurando um dos dedinhos da filha.