Publicidade

Mais de 100 cristãos foram mortos no Mali Aproximadamente 100 cristãos foram massacrados por terroristas muçulmanos no Mali, na África Ocidental, no mês de junho.

A BBC relata que em 9 de junho, militantes muçulmanos armados da etnia fulani invadiram uma aldeia predominantemente cristã em Sobame Da e mataram homens, mulheres e crianças.

Autoridades dizem que encontraram pelo menos 95 corpos. Os terroristas também mataram animais e atearam fogo nas casas.

“Cerca de 50 homens fortemente armados chegaram em motocicletas e caminhões”, disse à AFP um sobrevivente chamado Amadou Togo. “Primeiro eles cercaram a cidade e depois atacaram. Todos que tentaram escapar foram mortos.”

Nenhum grupo terrorista reivindicou a responsabilidade pelo massacre.

O grupo de vigilância cristão Portas Abertas informou na semana passada que todas as pessoas que morreram eram cristãs.

Uma fonte de segurança no local disse à agência de notícias AFP que a vila “foi praticamente eliminada”.

A África Ocidental é alvo dos ataques mais brutais contra os cristãos nos últimos anos, que custaram milhares de vidas.

O Mali entrou em crise depois que os jihadistas islâmicos tomaram o país em 2012. A violência tornou-se tão grave que todo o governo do Mali renunciou em abril.
Portas Abertas encoraja os cristãos a orar pelos seus irmãos em Cristo na África Ocidental.