Polícia vai investigar se menina que engravidou do tio era abusada por outros parentes A Polícia Civil do Espírito Santo vai investigar se o avô e o tio materno da menina de 10 anos que engravidou após ser estuprada pelo tio, na cidade de São Mateus, também cometeram abusos contra a vítima. A informação foi dada em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (18), poucas horas após a prisão do suspeito na cidade de Betim, em Minas Gerais.

A denúncia de que os abusos também seriam cometidos pelo avô da menina foram feitas pelo próprio suspeito em um vídeo que passou a circular nas redes sociais logo após a prisão. Ele teria falado a mesma versão à polícia ao ser preso.

“Todas as hipóteses serão investigadas. A princípio a indicação é de que os abusos tenham sido cometidos apenas por ele. informalmente, aos policiais, ele afirmou que possuia intimidade com a menina e cometeu abusos contra ela. Contudo, a equipe da delegacia de São Mateus verificará todas as hipóteses que foram apresentadas, mas a princípio acreditamos que ele tenha sido o único autor dos abusos”, afirmou o representante da polícia regional, Ícaro Ruginski.

Ele disse que a possibilidade da realização de exames de DNA em outros membros da família será analisada.

Além disso, Ruginski negou a informação de que a garota estaria fazendo um acompanhamento pré-natal na cidade de São Mateus e reforçou que o caso foi descoberto logo após a criança dar entrada no Hospital Roberto Silvares, na cidade do norte capixaba.

"Eu estive lá e verifiquei essa situação. Isso a princípio está descartado e em nenhum momento foi ventilada a possibilidade de ela estar em pré-natal antes de procurar pelo atendimento no dia 7", disse.