Cultos são liberados no Distrito Federal A realização de cultos, missas e rituais religiosos está autorizada em todos os templos do Distrito Federal. A decisão foi publicada na sexta-feira (14) no Diário Oficial do Distrito Federal. Até então, estava permitido o funcionamento apenas dos espaços com a capacidade superior a 200 pessoas.

No entanto, os locais devem seguir as regras para evitar a disseminação da covid-19, como distanciamento mínimo de um metro e meio, disponibilização de álcool em gel, utilização de máscaras e aferição de temperatura. Caso a pessoa esteja com sintomas gripais, é recomendado que fique em casa. De acordo com balanço mais recente da Secretaria de Saúde, 114.359 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus, com 26 mortes pela doença em 24 horas.

Os assentos, em todos os templos religiosos, devem estar dispostos em fileiras alternadas, sendo uma ocupada e uma, não. Permanece a proibição do acesso para crianças menores de 12 anos, além de pessoas com comorbidade. Na última quarta-feira, o governador Ibaneis Rocha (MDB) liberou a participação de maiores de 60 anos.

Segundo o presidente do Conselho de Pastores Evangélicos do Distrito Federal (Copev), Josimar Francisco da Silva, cerca de 4 mil igrejas evangélicas reabrirão as portas. “Encaro esse retorno de forma positiva. Muita gente que está passando por algum problema em casa poderá sair um pouco e buscar reconforto na igreja”, pontua. Porém, Josimar ressalta que as regras de prevenção à covid-19 devem ser seguidas rigorosamente.

Casos

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SEE-DF) confirmou, no início da noite deste sábado (15), 23 mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas. Desde o começo da pandemia na capital, já foram registrados 1.958 óbitos.

De acordo com a pasta, do total de mortes, 169 vítimas vieram de outras regiões para buscar atendimento médico em Brasília, sendo 158 do estado de Goiás.

O número de contaminados também subiu e chegou a 135.014. São 1.848 infecções a mais que o número contabilizado até a noite de sexta-feira (14). Desse total, 116.227 (86,2%) são pessoas que já estão recuperadas do vírus.