Queiroz faz exames antes de voltar para a prisão A polícia judiciária cumpriu hoje (14) a decisão tomada ontem pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), que revogou a prisão domiciliar de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Na manhã desta sexta-feira, Queiroz deixou o apartamento onde cumpria a prisão domiciliar, no Rio de Janeiro, dentro de um carro do poder judiciário. De acordo com o advogado do acusado, ele se dirigiu inicialmente a um hospital do Rio para realizar exames.

A mulher do ex-assessor, Márcia de Aguiar, também teve a prisão revogada, no entanto, seu paradeiro ainda é desconhecido. Nos últimos dias, o casal ocupava o mesmo apartamento, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio.

Ontem, o ministro Felix Fischer determinou que o TJ-RJ analise a situação dos dois e ordenou que eles voltassem ao regime fechado.

No mês passado, o presidente do STJ, João Otávio de Noronha, concedeu prisão domiciliar a Queiroz argumentando que o ex-assessor está no grupo de risco da covid-19 - ele se recupera de um câncer. O magistrado ainda estendeu o benefício à Marcia, argumentando que ela precisaria cuidar do marido.

Queiroz é investigado por peculato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e ocultação de bens no esquema de “rachadinhas” no gabinete do então deputado Flávio Bolsonaro na Alerj. O político nega envolvimento no esquema do ex-assessor.