Brasil e Argentina lutam para ir à final da Copa América
A seleção brasileira enfrenta hoje (02) a seleção de Messi e companhia, às 21h30, no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte. A partida vale uma vaga na final da Copa América.

Brasil e Argentina é o jogo mais esperado dessa Copa América por ser o maior clássico sul-americano e um dos maiores do mundo. Esta será a primeira vez que as equipes ficarão frente a frente na semifinal de Copa América. Todas as outras foram nas quartas ou na final. Na última vez em que se enfrentaram, no Superclássico das Américas, em 16 de outubro de 2018, a equipe de Tite venceu por 1 a 0, com gol de Miranda nos acréscimos do segundo tempo. 

Sem o lesionado Neymar, e com as eliminações dos uruguaios Cavani e Suárez e do colombiano James Rodríguez, Messi é, para muitos, a única estrela remanescente na competição. Apesar de não repetir suas atuações do Barcelona na seleção, o camisa 10 é a maior esperança da Argentina para avançar. Messi fará o décimo jogo contra o Brasil, e seu retrospecto é negativo. Sofreu cinco derrotas, ganhou três e empatou uma, com quatro gols marcados.

Artilheiro da seleção na era Tite, com 16 gols, Gabriel Jesus ainda não marcou seu gol na Copa América. Mas foi importante na cobrança do pênalti que classificou o Brasil para as semifinais, na disputa contra o Paraguai, após o empate sem gols, nos mais de 90 minutos da partida. O jogador é um dos que mais se empenham nos treinos. Ele sabe que só assim poderá ser mais efetivo nos jogos.

Nesta terça-feira contra a Argentina, Gabriel terá pela frente o seu companheiro no clube inglês Manchester City, o atacante Sérgio Aguero.

“Hoje eu busco finalizar mais e venho treinando muito no meu clube e aqui na seleção brasileira. Foco muito para melhorar a minha finalização. Vejo lá no meu clube mesmo, o próprio Aguero, que finaliza muito a gol”, disse.

Gabriel começou a Copa América na reserva e foi ganhando uma vaga no time titular jogando pelos lados, numa forma de jogar bem diferente do seu melhor momento na seleção, durante as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, quando ficava mais centralizado.

O Brasil já participou de 36 edições da Copa América. Levantou a taça em oito oportunidades e conquistou 11 vezes o vice-campeonato. Ou seja, vai em busca da sua 20ª final. Já os argentinos querem chegar a sua 29ª final. Com 14 títulos, a Argentina é a segunda seleção que mais vezes conquistou o torneio na história, ficando atrás apenas do Uruguai, com 15.