Dia dos Pais: 9 dicas para não se endividar com presentes No domingo (09) se comemora o Dia dos Pais e, para demonstrar o amor, carinho e gratidão, muitas pessoas acabam presenteando a qualquer custo, mesmo diante da crise que enfrentamos, correndo o risco de desequilibrar suas finanças ainda mais por conta dessa data comemorativa.

Para Reinaldo Domingos, educador financeiro, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira é preciso ter planejamento nessa hora.

"É importante entender que não é o valor do presente que será capaz de demonstrar nossa gratidão, amor e carinho. É claro que gostamos de ver o sorriso e a satisfação deles em receber algo que tanto queriam, no entanto, é preciso que se planeje para que isso aconteça da maneira correta e não que seja sinônimo de endividamento", afirma Reinaldo.

Segundo o especialista, o sonho da maioria dos pais é ver os filhos bem e saudáveis, em todos os aspectos, inclusive no financeiro. Para Reinaldo, o Dia dos Pais pode ser uma ótima oportunidade não só para celebrar, mas também para ser um marco de mudança na vida de toda a família em relação ao uso e à administração dos recursos financeiros.

"Um exemplo básico de como não somos educados financeiramente é o fato de não nos programarmos para as datas comemorativas. Elas já são estabelecidas, só precisamos nos sentar, decidir o que queremos presentear em cada uma dessas ocasiões, fazer as contas, ajustar e começar a poupar", lembra ele.

Só com este tipo de planejamento, segundo o educador financeiro, é possível conseguir comprar à vista e com desconto e ainda evitar parcelas que se acumulam com outras, formando uma bola de neve, ou mesmo apelar para empréstimos, gastando com juros.

Veja outras orientações do presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros para comprar nesse Dia dos Pais sem comprometer o orçamento:

• Busque um presente diferente, com pouquíssimo investimento e que beneficiaria toda a família;

• Certifique-se do que o pai está precisando e una o útil ao agradável. Pesquise em vários lugares antes de decidir onde irá comprar;

• Respeite sua situação financeira para comprar um presente que caiba no seu bolso. Nessa época, o comércio faz muitas promoções, basta analisar e ver se vale a pena;

• Junte-se com os irmãos e mãe (de forma online de preferência) para dividir o valor do presente;

• Caso não tenha guardado dinheiro, procure saber quanto de prestação cabe realmente em seu orçamento mensal;

• Se seu pai estiver endividado, ajude-o a sanar esse problema, mas dê a ele também um livro ou curso de educação financeira, para que isso não ocorra novamente;

• Cuidado com presentes que possam ter custos agregados, como celular, cachorro, entre outros;

• Apesar do isolamento, uma boa alternativa pode ser um evento, se ele for idoso e não morar com você, esse pode ser online, você pode preparar ou pedir alguma coisa e enviar para ele, se morar com seu pai, o evento pode ser um almoço que você prepara;

• Caso não dê para comprar nenhum dos presentes que você tinha em mente, converse com o seu pai e planeje-se para poder presenteá-lo em outra ocasião.