Defensoria Pública recebe denúncias sobre falta d´água no Rio de Janeiro

Com o aumento do número de queixas sobre falta d’água, a Defensoria Pública do Rio de Janeiro criou o canal "Onde está sem água?". O objetivo é receber denúncias e dados sobre desabastecimento por parte dos moradores e encaminhar as demandas para as autoridades responsáveis, como a Cedae – Companhia Estadual de Água e Esgoto.

O canal funciona desde o dia 18 de março, e em apenas cinco dias já havia recebido 475 denúncias: 397 sobre falta d'água.

As reclamações podem ser feitas através de um formulário online: https://bit.ly/prafazervaler.

Manutenção suspende abastecimento

A Cedae vai realizar na próxima quarta-feira (05) manutenção preventiva no sistema Imunana-Laranjal. Para realizar o serviço, o sistema será retirado de carga a partir das 09h, interrompendo o fornecimento de água para a Ilha de Paquetá; para os municípios de São Gonçalo, Itaboraí, Niterói; e para os bairros Inoã e Itaipuaçu, em Maricá.

A previsão é de que as intervenções sejam concluídas até às 13h do mesmo dia, quando a produção de água será retomada, normalizando o abastecimento. Em alguns locais, porém - como ruas altas -, o fornecimento de água pode levar até 48 horas para se normalizar. A Cedae montou esquema especial para atender hospitais e outros serviços essenciais com carros-pipa no período em que o sistema estiver em manutenção.

Moradores de imóveis que dispõem de sistema de reserva (caixas d'água e/ou cisterna) não devem sofrer desabastecimento. Mesmo assim, a Companhia pede que os clientes usem água de forma equilibrada, e adiem tarefas não essenciais que exijam grande consumo.