Publicidade

Jornalista Allan dos Santos se diz ameaçado pelo PT e pelo STF O jornalista Allan dos Santos participou de uma live com a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) na madrugada desta sexta-feira (31), afirmando que ele e sua família estão ameaçados por uma conspiração internacional formada pelas Embaixadas da China e da Coreia do Norte, por um advogado ligado ao PT e pelos ministros do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

As supostas denúncias do blogueiro estão entre os assuntos mais comentados no Twitter nesta sexta.

Allan afirmou ainda que a perseguição tem o intuito de derrubar o Presidente da República, Jair Bolsonaro. O jornalista chamou os ministros do STF de "criminosos".

Ele disse que a denúncia feita durante a live só foi possível por que deixou o país.

"A única maneira de eu poder dar essa informação era de fora do país. Hoje eu estou fora do país, seguro, e estou aqui trazendo essa notícia para vocês", disse Allan dos Santos.

Allan dos Santos é um dos apoiadores do presidente que tiveram suas contas no Twitter e Facebook suspensas por determinação do ministro Alexandre de Moraes, que justificou o bloqueio temporário pela necessidade de 'interromper discursos criminosos de ódio'.

Segundo o jornalista, que classifica o inquérito das fake news como censura, as operações para cumprimento de mandados de busca e apreensão em sua casa foram "provavelmente" feitas para colocar e retirar escutas telefônicas. Allan dos Santos diz que a intenção das autoridades seria "obter qualquer tipo de informação que pudesse criminalizar o presidente Bolsonaro e utilizar isso no TSE."