Você tem domínio próprio?

Em um Debate Melodia surgiu o assunto sobre domínio próprio. Eu vejo muita gente pedindo dom para isso, dom para aquilo. Quer ter profecia, quer ter línguas, quer ter capacidade de pregação. Mas muito pouca gente pede a Deus domínio próprio. E aí está um grave problema na nossa vida.



Nós somos o tempo inteiro atraídos para coisas que provocam interesse e depois somos tomados por um desejo; esse desejo nos leva a uma ação e essa ação pode ser danosa.



Quantas pessoas que por não controlarem um desejo perderam um casamento de 20 anos, perderam um namoro com uma pessoa que amavam demais? Quantas pessoas por causa de um desejo perderam o emprego?



Eu me lembro quando trabalhava numa empresa e a gente prestava serviço para uma multinacional. E no meu setor, um rapaz que controlava os tíquetes restaurantes saiu de férias. Na saída dele chegaram dois tíquetes, o dele e o de uma pessoa que já havia sido demitida há muitos anos. Resultado, descobriram que esse rapaz recebia o tíquete restaurante de alguém que não estava mais na empresa. Ele trabalhava em um setor legal, em uma baita empresa e perdeu o emprego porque bancou o esperto durante alguns meses, querendo se dar bem em cima de algo que não lhe pertencia.



Quantas vezes um desejo de se dar bem, um desejo de ter dinheiro, um desejo sexual, um desenho de falar mal de alguém, um desejo de responder a uma afronta, um desejo de se vingar, acaba com uma vida?



Recentemente a gente viu uma situação muito interessante, um ator que namorava uma moça e o pai dela não gostava desse namoro e simplesmente matou o rapaz e a família dele. Esse cara tirou a vida de três pessoas, está foragido e quando for encontrado vai apodrecer na cadeia. A cara dele está espalhada por tudo quanto é lugar. Não tem jeito. Ele será pego mais dia ou menos dia.



Um desejo de vingança, de punir, um desejo que acaba com vidas. Então se tem uma coisa que a gente tem que procurar, pensar e analisar melhor é quais são as nossas áreas vulneráveis. Quais são as “criptonitas” que acabam com os nossos “superpoderes”? A gente precisa enfrentar essa situação, a gente precisa fugir dessas “criptonitas”. Talvez para um seja mulher, para outro seja dinheiro, para outro seja fofoca. Cada um tem que saber onde está a sua área vulnerável. Cada um precisa descobrir qual é o caminho para fugir disso.



Cada um precisa entender que só um desenvolvimento de uma intimidade com Deus vai nos fazer realmente desenvolver o fruto do Espírito e um gomo desse fruto é o domínio próprio. Domínio próprio é o que falta para muita gente na hora de se relacionar com seus pais, com seus líderes e liderados ou seus professores. Que Deus hoje conceda a você que lê este artigo o domínio próprio. Fique com Deus.


s