Moradores do Rio de Janeiro poderão ver cometa Neowise hoje

Com frequência de passagem pela Terra a cada 6.765 anos, desta vez o cometa NEOWISE já pode ser visto a partir do Brasil. Para isso, a dica dos astrônomos é olhar à direita do local onde o Sol se põe, no finzinho da tarde.



Para observar o cometa NEOWISE durante a noite, a principal dica é estar em um local livre de luzes. Por isso, as cidades não aparecem entre as melhores opções para quem deseja ver a passagem do astro celeste. O interior aparece como uma ótima alternativa.



Na quarta-feira, 22, ele pôde ser observado entre Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Espírito Santo. Hoje (23), será a vez de Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. O astro segue em deslocamento ao Sul do país e na sexta-feira (24) poderá ser observado por moradores de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.



Para quem mora nas regiões Norte, Nordeste ou Centro-Oeste, a observação será praticamente impossível.



Como ver o cometa passando?

Ele estará no céu brasileiro até os últimos dias de julho, aparecendo por volta das 18h30. A dica é olhar para o horizonte, em direção noroeste. Conforme os dias forem passando, o cometa estará mais alto. Talvez seja difícil observar a olho nu, por isso ter em mãos um binóculo astronômico é uma boa ideia.



Além disso, os lugares altos fazem essa experiência se tornar mais positiva, em ambientes livres de obstáculos. Outro detalhe importante é que a cada noite que passa o NEOWISE se torna menos visível. Por isso, a dica é tentar observar o mais rápido possível. Conforme o cometa se afasta do Sol, o seu brilho vai diminuindo. Então a visibilidade também fica prejudicada.



Esse cometa tem magnitude entre 4 e 6 e quanto menos, mais brilhante ele é. O último cometa que passou pelo Brasil e pôde ser visto foi o McNaught, em 2007. Antes dele, o Hale-Bopp, passou por aqui em 1997. Dessa vez, o C/2020 F3, nome científico do NEOWISE, foi descoberto em março, quando estava com brilho fraco. Naquele período era difícil afirmar se ele seria visível a olho nu.