Ex-piloto de F1 que virou atleta paralímpico recebe visita de pastor após outro grave acidente

Alex Zanardi, de 53 anos, recebeu a visita do pastor italiano Luca Poli, que trabalhou como clérigo por nove anos na clínica em que o ex-piloto e atleta paralímpico Alex Zanardi estava internado. Hoje Zanardi recebeu alta.

O atleta se recupera das lesões neurológicas sofridas num acidente ciclístico em junho. Zanardi participava de uma competição quando foi atropelado por um caminhão.

"Alex Zanardi fica consciente apenas por um curto período de tempo e se cansa rapidamente”, disse o pastor ao jornal "La Gazzetta dello Sport".

“Às vezes ele está acordado, às vezes ele não está. Ele estava muito cansado quando foi transferido de Siena para cá. Eu pude vê-lo por um momento. Não fui capaz de segurar a mão dele, porque precisamos manter distância dos pacientes nesses momentos”, disse Poli.

O pastor comentou ainda que o multicampeão paralímpico está sendo bem cuidado, tanto no aspecto médico como no sentimental, com a presença constante dos familiares:

“Eu vejo um homem cercado por entes queridos. Essas são duas coisas básicas para a recuperação. Uma é o grupo de pessoas que cuidam dele e do ambiente, a outra é o que vem do próprio paciente. Sempre acreditei que a recuperação depende mais por vontade da pessoa do que pelos médicos.

O filho do ex-piloto, Niccolò, se mostrou confiante numa recuperação do pai após sua saída do hospital.

Superação

Zanardi viveu seu primeiro momento de superação ao sofre um grave acidente em setembro de 2001, no circuito oval EuroSpeedway Lausitz, na Alemanha. Zanardi brigava pela vitória da prova quando, após um pit stop, rodou e ficou atravessado na pista. Ele foi atingido em cheio pelo carro do canadense Alex Tagliani. Zanardi teve as pernas severamente comprometidas no acidente, foi submetido a diversas cirurgias de emergência e precisou amputá-las acima do joelho. Ele chegou a perder muito sangue e chegou a ser reanimado por sete vezes.

Em 2007, Zanardi adotou o paraciclismo como novo esporte. Ele se tornou o maior campeão do Paraciclismo nos Jogos Paralímpicos, com quatro medalhas de ouro e duas de prata.