Brasil inicia hoje testes com vacina chinesa A partir desta segunda-feira (20), voluntários de seis estados vão receber as doses da vacina do laboratório chinês Sinovac, chamada Coronavac. A aplicação faz parte dos testes de comprovação da eficácia do produto e é liderada no Brasil pelo Instituto Butantan, em São Paulo.
Ao todo, 9 mil pessoas vão participar da testagem em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, no Paraná, Rio Rrande do Sul e no Distrito Federal.

A vacina é uma das mais promissoras do mundo. Atualmente ela está na chamada fase 3, em que um grande número de pessoas participa do estudo para validar se ela é eficaz. Para isso, metade dos voluntários vai receber a vacina e a outra um placebo. Após um mês, os cientistas vão analisar como cada grupo reagiu.

Na última semana, a plataforma de triagem para os testes clínicos da vacina chinesa registrou quase 1 milhão de candidatos. Apesar de a aplicação em voluntários começar hoje, as inscrições permanecem abertas até se chegar aos 9 mil selecionados previstos nesta etapa de testes. O Instituto Butantan espera concluir a aplicação das vacinas nos voluntários até setembro.

Segundo o Butantan, caso a eficácia da vacina seja comprovada, a produção prevista no Brasil é de até 100 milhões de doses. Mas, enquanto não houver uma produção local, o país receberá da Sinovac a vacina a granel para ser formulada e envasada no Instituto.