Sírio é preso antes de terrorismo contra igreja

Autoridades dos Estados Unidos prenderam, na semana passada, um cidadão sírio acusado de planejar um ataque terrorista contra uma igreja na cidade de Pittsburgh, no estado da Pensilvânia, segundo a imprensa local.



Mustafa Mousab Alowemer, de 21 anos, saiu da Síria para os Estados Unidos em 2016 como refugiado. Ele vivia em um apartamento com a sua família e estudava em uma escola local de ensino médio para quem tem o inglês como segundo idioma, segundo a rede de notícias americana CBS.



Os seus colegas de escola o descreveram como uma pessoa quieta e reservada. O FBI (o Departamento Federal de Investigação dos EUA), que comanda a investigação, afirmou que Alowemer usou as redes sociais para expressar apoio ao Estados Islâmico nos últimos meses e passou a monitorar o seu comportamento.



Ele teria dito a um agente do FBI disfarçado que entraria no Legacy International Worship Center, uma igreja cristã, com uma mochila cheia de explosivos e a deixaria na igreja. Em seguida, ele detonaria o dispositivo e assistiria a explosão à distância.



Segundo o site de notícias Daily Signal, o caso é o 112º plano terrorista nos Estados Unidos desde os ataques de 11 de setembro.



Os comentários de Alowemer em redes sociais foram descobertos pelo FBI em abril de 2018. Em março deste ano, um agente disfarçado entrou em contato com ele se passando por um apoiador do EI.



Por mensagens, Alowemer falou sobre o plano de ataque terrorista em apoio ao EI e como vingança contra a morte de combatentes do grupo terrorista na Nigéria.



A igreja que seria alvo do suposto ataque é frequentada por nigerianos.