Publicidade

MP apreende R$ 8,5 milhões em operação contra fraudes na Saúde do Rio

O Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC/MPRJ) apreendeu o total de R$ 8,5 milhões na fase da Operação Mercadores do Caos realizada na sexta-feira (10). Desse montante, cerca de R$ 7 milhões estavam em reais e o restante em dólares americanos, euros e libras esterlinas.

Os valores foram entregues ao MPRJ espontaneamente por um dos investigados, que estava acompanhado de seu advogado. Levado para a Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), o dinheiro foi manipulado com luvas, e contabilizado na presença do investigado e de seu advogado, com posterior depósito em conta judicial do Banco do Brasil.

Após a contabilização, todos os invólucros onde estavam as notas foram preservados para encaminhamento ao Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).

Para a essencial imediata contagem do dinheiro, o Banco do Brasil emprestou máquinas de contar cédulas e colocou à disposição agência com funcionário além do horário limite. A agência se localiza ao lado do edifício sede do MPRJ, o que facilita o transporte e a segurança, considerando que as contas judiciais devem ser abertas no Banco do Brasil.

As diligências terminaram na madrugada deste sábado (11). A Delegacia Especial de Crimes Contra a Fazenda (Delfaz) teve atuação destacada no êxito da Operação Mercadores do Caos, atuando na custódia do preso Edmar Santos, ex-secretário estadual de Saúde do Rio.



Na fase de ontem da operação, o ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos foi preso por suspeita de envolvimento com o esquema que teria fraudado contratos para a compra dos respiradores. O MPRJ também conseguiu, na sexta-feira, o arresto judicial de R$ 36,9 milhões em bens do ex-secretário, que seria o valor supostamente desviado em três contratos.



No início de maio, o ex-subsecretário executivo da pasta, Gabriell Neves, já tinha sido preso por suspeita de envolvimento no esquema. Dias depois, Edmar Santos foi exonerado do cargo.



Santos, que é oficial médico da Polícia Militar, foi encaminhado ainda ontem à Unidade Prisional da PM fluminense.