Publicidade

Google remove aplicativos que roubavam login e senha do Facebook de usuários

Centenas de pessoas podem ter tido seus dados roubados por causa de aplicativos mal intencionados instalados em seu smartphone. A Google retirou de sua loja de apps 25 aplicativos que, apesar da aparência inofensiva, contavam com malwares que poderiam até mesmo hackear uma conta do Facebook. O crime foi descoberto pela empresa de segurança francesa Evina.



Os apps se apresentavam como softwares para algumas tarefas básicas, incluindo lanternas, pedômetros, editores de imagens e mais. Mas, de acordo com a Evina, todos eram basicamente o mesmo aplicativo que não realizava nenhuma das funções anunciadas na página de downloads e ainda tinham códigos feitos para roubar dados de login do Facebook.



Os aplicativos maliciosos já foram removidos da loja pelo Google. Isso significa que, na maioria dos casos, os apps também foram apagados dos aparelhos que tinham eles instalados.

A remoção dos aplicativos coloca esses softwares em uma lista de bloqueio usada pelo Google Play Protect.



O Play Protect faz parte da Play Store e provavelmente já está em funcionamento no seu smartphone. Dependendo do caso, você pode até ser notificado quando um app indesejado é removido da Play Store.



Além de roubar dados, os apps tinham a capacidade de danificar o aparelho. Muitos abriam centenas de pop-ups de anúncios, o que drenava a bateria dos aparelhos.



Tem sido bastante comum a oferta de aplicações maliciosas em meio a aplicativos genuínos dentro da plataforma Google Play.



No fim de junho, a Avast encontrou 47 aplicativos de aplicações que forjam ser seguras, mas que possuem a finalidade de exibir anúncios intrusivos; parte deles foi removida logo após o alerta dos pesquisadores.