Publicidade

Pastor do surfista Gabriel Medina fala sobre admiração por Bolsonaro O ex-vocalista da banda Golpe de Estado, André Catalau, concedeu uma entrevista ao ‘Uol’ onde fala sobre sua vida nos Estados Unidos e sua admiração pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Há 20 anos como pastor da Igreja Bola de Neve, frequentada pelo campeão mundial de surf Gabriel Medina, Catalau também contou sobre como trocou a banda e as drogas, em 1997, para seguir a Cristo.

Atualmente, Catalau mora nos Estados Unidos, onde é pastor da Bola de Neve em Orlando, na Flórida, que tem os jovens como público-alvo. Nas redes sociais, ele é mais conhecido como “o pastor do Medina” – sobre quem preferiu não falar muito na entrevista.

O que o pastor não escondeu foi sua simpatia por Bolsonaro. Catalau disse que o presidente "quer seguir a linha" de Donald Trump, mandatário dos Estados Unidos", "mas é uma realidade bem diferente. Aqui, os caras têm bala para segurar. Bolsonaro vai ter que desmembrar uma quadrilha", afirmou.

O pastor enfatizou que Bolsonaro "é honesto, por mais tosco que ele seja". "Ele tem uns filhotes meio bagunçados, mas ele é capitão. Militar é muito rígido com ele mesmo. Sei porque tive um pai militar, que era de uma honestidade absurda", disse.

O pastor comentou, ainda, que prefere apoiar alguém que, na visão dele, não conta mentiras. "Ele é tosco, pô! Mas prefiro isso do que mentiroso. Pelo menos eu sei quem é. Eu apoio. É difícil ele esconder uma mentira. O resto é tudo um bando de mentiroso. Eu odeio mentira", declarou.

Catalau deixou a banda Golpe de Estado em 1997, após mergulhar no mundo das drogas. Foi após passar pela clínica evangélica Novo Amanhecer, em Cotia (SP), que ele conseguiu se recuperar. Depois, tornou-se pastor após conhecer a igreja Bola de Neve, em 2000.

"Foi um amigo que me apresentou a Bola de Neve em 2000. Ele me reconheceu andando pelas ruas do bairro de Perdizes e me convidou. [...] Me mudei para São Sebastião e durante cinco anos fiquei dormindo num quartinho nos fundos da igreja. Virei pastor e ajudei a construir ao menos cinco igrejas em todo o litoral norte, Caraguatatuba, São Sebastião, Ubatuba e Ilha Bela", declarou em uma entrevista à revista Veja SP, em 2016.