Publicidade

Primeiro dia de abertura de bares e restaurantes no Rio tem mais de 20 mil denúncias de aglomerações No primeiro dia de reabertura de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro, nessa quinta-feira (02) o Disque-Aglomeração, da Prefeitura, recebeu mais de 20 mil denúncias de aglomerações em bares e restaurantes da cidade, o segundo maior registro no sistema. A maioria dos estabelecimentos cumpriu as regras de restrições, mas houve vários registros de clientes que não respeitaram as normas estabelecidas pela Prefeitura para evitar o avanço da Covid-19.

Na primeira noite de reabertura, mais de 300 pessoas se aglomeravam na porta de um bar no Leblon, Zona Sul da cidade. No entanto, Campo Grande é o bairro campeão de denúncias, com quase 2 mil registros. Infelizmente, o bairro também é o que mais teve mortos por Covid-19 na cidade do Rio até o momento.

Segundo a Guarda Municipal, constatou-se que muitos moradores deixaram suas casas indo para os bares na rua Dias Ferreira, no Leblon. Vídeos nas redes sociais denunciam o desacato.

Os agentes determinaram o fechamento de diversos estabelecimentos por conta de aglomerações na rua, apesar de os bares e restaurantes terem respeitado protocolos de segurança sanitária em seu interior, como o distanciamento e o uso de máscaras.

A prefeitura do Rio informou que vai ampliar as fiscalizações com o aumento de oito para dez no número de equipes formadas por profissionais da Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal e policiais militares contratados na folga.

Os estabelecimentos flagrados desrespeitando as normas sanitárias serão notificados, multados e até interditados.

Bares, restaurantes, academias e atividades físicas individuais nas areias das praias foram liberados ontem (2) pela prefeitura, como parte de seu calendário de reabertura econômica.