Fim dos reboques e depósitos do Detran RJ é aprovado na Alerj

Nesta quarta-feira (26) a Alerj — Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro — derrubou o veto ao projeto de lei 03/2019, de autoria do deputado Fabio Silva, que praticamente acaba com os reboques e depósitos no Estado do Rio de Janeiro.



O Governo havia rejeitado o projeto, mas a Alerj derrubou o veto e fez valer a Lei. Agora, quando o motorista for abordado em uma blitz do Detran RJ, ele terá o prazo de 7 dias para cumprir a exigência junto a um posto do órgão.



“Nossa luta começou com o fim das vistorias; agora, acabamos com a indústria das multas, reboques e depósitos. O cidadão tem o direito de resolver qualquer exigência antes de ser penalizado. Essa é uma grande vitória da sociedade. Faço o apelo ao Governo do Estado que faça valer a Lei e pare de rebocar os veiculos, pois aprovamos a Lei, e Lei é para ser cumprida”, comentou o deputado Fabio Silva.



A medida não será um salvo conduto eterno para o motorista. A Lei estabeleceu que o motorista terá o prazo de 7 dias para apresentar o veículo devidamente regularizado no posto do Detran, mas se não o fizer, automaticamente uma informação constará no documento, registrando que o veículo está proibido de circular. Se for parado novamente numa blitz, o veículo será rebocado e levado para o depósito, como é atualmente.



A lei deverá entrar em vigor nos próximos dias, após a derrubada do veto.