Assassino de pastor frequentava a mesma igreja que vítima O assassino confesso do pastor Fernando Pissarra, morto no último domingo (23), Otniel Ferreira Fraga, de 37 anos, disse à polícia frequentava a mesma igreja que a vítima. Os dois tiveram uma briga em 2003, mas, após fazerem as pazes, voltaram a ser amigos.

Otniel contou que uma semana foi suficiente para planejar e executar o assassinato do pastor, momentos antes de ele chegar para um culto na Igreja Assembleia de Deus, no bairro São Judas Tadeu, na Serra/ES.

À polícia, Otniel contou que chegou ao local do crime por volta das 17h20 e ficou esperando a vítima. Ele chegou a se esconder atrás de um caminhão, mas foi visto e reconhecido por diversos moradores da região (o suspeito também morou no bairro). Ele fez três disparos contra o pastor, sendo que dois deles não atingiram a vítima. O terceiro disparo as costas de Fernando.
Ainda em depoimento, o suspeito afirmou que conhecia o pastor há muitos anos, mas que os dois tiveram uma briga em 2003. Cinco meses após esta briga, o irmão de Otniel foi assassinado e ele acusava o pastor de ser o mandante do crime.

Após um período, os dois voltaram a se falar e frequentaram a mesma igreja, mas tiveram um novo desentendimento há cinco anos. Dias depois, o suspeito comprou uma arma, por R$ 3,5 mil, e decidiu que um dia iria matar o pastor.

Otniel foi preso nesta quarta-feira (26) enquanto estava na casa da mãe em Jacaraípe, na Serra. Com ele, a polícia aprendeu uma arma calibre 38, que pode ter sido utilizada no crime.

O suspeito foi autuado por porte ilegal de arma e preso por um mandado de prisão temporária (30 dias, podendo ser prorrogado por mais 30 dias).

O acusado pode responder pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e sem possibilidade de defesa da vítima. O autor, após prestar depoimento, foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana.