Publicidade

Foi detido o homem que ateou fogo em ônibus com 10 passageiros em protesto contra Bolsonaro A deputada federal Carla Zambelli chamou de atentado o episódio em que um homem aparentando idade entre 30 e 40 anos ateou fogo em um ônibus que faz a linha entre a Rodoviária do Plano Piloto e a Esplanada dos Ministérios. O caso ocorreu às 17h30, próximo da Praça dos Três Poderes, em frente ao estacionamento do Palácio do Planalto. As informações são do Serviço Operacional de Informação Pública do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

Nas redes sociais, Zambelli escreveu:

“Quantos chamarão esse atentado de “ato antidemocrático” e o autor de “extremista”?”

De acordo com os Bombeiros, no ônibus estavam seis passageiros, e um deles provocou o incêndio, que foi contido pelo motorista do coletivo. O veículo ficou danificado, mas não houve feridos.

O responsável foi detido e encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia Civil, na Asa Norte.

Segundo relato de testemunhas, o homem usou gasolina para provocar o incêndio. Após iniciar a combustão, ele teria gritado “olha o fogo” e protestado contra o governo federal aos gritos de “fora, Bolsonaro”.

Perícia do Corpo de Bombeiros irá confirmar se houve uso de gasolina.