Cresce número de consumidores insatisfeitos durante a pandemia

O Procon do Rio de Janeiro registrou aumento no número de reclamações de consumidores, durante este período de pandemia do novo coronavírus. Entre os dias 27 de fevereiro e 15 de junho, os canais de atendimento da autarquia receberam mais de 17 mil demandas. Um aumento superior a 50% no número de reclamações.

Segundo o Procon, com o aumento das compras pela internet, o setor de entregas passou a liderar a lista das queixas da população, seguido dos setores de turismo e de viagens.

Estes dois casos, se explicam pela disparada nos cancelamentos e necessidade de adiar reservas devido ao coronavírus.

Em terceiro lugar estão reclamações relacionadas a preços abusivos praticados nas vendas de material de proteção individual, como álcool em gel, luvas e máscaras.

O aumento do preço dos alimentos também está na lista das principais reclamações por parte dos consumidores, assim como as mensalidades de instituições de ensino e

academias de ginástica.

O empresário Antônio Guerra, de 59 anos, conta que teve problemas para cancelar a matrícula em uma academia da cidade.

Para receber e apurar as denúncias, o Procon informa que adotou uma série de medidas, que resultaram em mais de 831 notificações de empresas dos setores mais demandados, gerando autuações, atos e abertura de processos administrativos.