Filho de Flordelis diz que assumiu morte de pastor com carta feita pela mãe Um dos filhos adotivos da deputada federal Flordelis, Lucas Cézar dos Santos, de 19 anos, acusado de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, fez revelações à Polícia Civil sobre uma carta escrita por ele mudando sua versão sobre o crime. O jornal O Globo disse que teve acesso ao depoimento de Lucas à polícia em que o rapaz acusou a mãe de ser a responsável por escrever a carta. O crime completa um ano nesta terça-feira (16).

Ele teria afirmado que apenas copiou o texto dentro do Presídio Bandeira Stampa, no Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Lucas também teria dito que reconheceu a letra de Flordelis no texto original e alegou ainda que o documento estava assinado pela mãe.

Na carta, Lucas assumiu a responsabilidade pela morte do pastor e isentou de participação no assassinato seu irmão, Flávio dos Santos Rodrigues, filho legítimo da parlamentar, também preso pelo crime.

De acordo com o depoimento, Lucas afirmou que o texto escrito pela mãe para que ele copiasse chegou ao presídio através da mulher de um outro preso.

O depoimento de Lucas ocorreu em 17 de dezembro do ano passado, na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí. O acusado foi chamado a prestar depoimento no inquérito aberto por determinação da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, após o surgimento de indícios de que havia uma fraude na carta supostamente escrita por ele.