Publicidade

Pastor transforma igreja em bar para protestar contra proibição de abertura Para protestar contra a proibição dos cultos presenciais na Argentina, o pastor Daniel Cattaneo, da Comunidad Redentor, em Santa Fé, transformou sua igreja evangélica em um bar. Enquanto alguns setores, como bares, já iniciaram a retomada gradual das atividades, as igrejas do país continuam proibidas de receberem seus fiéis.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Cattaneo aparece vestido como garçom, dizendo que o espaço da igreja foi reaberto como um ‘bar de adoração’.

“Nós estamos aqui hoje, vestidos desta maneira, carregando uma bandeja, porque parece que esta é a única maneira de servirmos à palavra de Deus”, diz o pastor.

Outros membros da igreja, também vestidos como garçons, carregavam bíblia em bandejas, e entregavam os livros aos fiéis, sentados em mesas espalhadas pelo templo.

“Além da vitela à milanesa rumo à mesa quatro, aqui vai a palavra de Deus da casa do Senhor para todas as nações”, diz Cattaneo em outro momento da celebração.

Em entrevista à imprensa local, o pastor disse que os templos religiosos estão  sendo discriminados pelo governo argentino. 

“Queremos exercer nosso direito constitucional de praticar nossa fé. Bares podem abrir, lojas podem abrir, por que eles estão nos discriminando?", questionou.

Cattaneo já pensou em outras formas de continuar com as atividades religiosas. Ele anunciou que, neste domingo (14), será feito um culto drive-in em um espaço aberto perto da igreja.

Um recorde de 1.391 novos casos de coronavírus foi registrado na Argentina na última sexta-feira (11). Todos, exceto 89 deles, em Buenos Aires. No total, o país tem 28.764 casos e 785 mortes por Covid-19.