Advogado que solicitou quebra de sigilo de Moro é morto durante tiroteio em Curitiba

O advogado Igor Martinho Kalluf, de 40 anos, é uma das vítimas do tiroteio ocorrido em uma loja de conveniência de um posto de combustível de Curitiba, na tarde de ontem (11). O estabelecimento fica próximo ao restaurante árabe de propriedade do advogado.

Kalluf era um dos advogados do coletivo Advogados Pela Democracia a assinar um pedido de investigação do então ministro e ex-juiz Sergio Moro à então Procuradora Geral da República, Raquel Dodge.

O pedido foi fundamentado a partir da série de reportagens do jornal The Intercept conhecida como “Vaza Jato”, baseada em trocas de mensagens do então juiz com procuradores da República durante a operação “Lava Jato”.

Um dos suspeitos envolvidos no tiroteio foi preso na madrugada desta sexta-feira. De acordo com a Polícia Civil, ele estava em casa, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo reportagem do jornal Bem Paraná, o delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Thiago Nóbrega disse que as imagens e documentos encontrados no local indicam que o crime foi um acerto de contas.

De acordo com o delegado, o outro morto foi Henrique Mendes Neto, de 38 anos.