Respiradores apreendidos no Rio serão usados em hospitais públicos O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Receita Federal apreenderam nesta terça-feira (9) 97 respiradores pulmonares importados da China por um consórcio empresarial, que teriam sido pagos com verbas de quase R$ 19 milhões desviadas dos cofres públicos. O material foi apreendido no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Galeão).

A apreensão autorizada pela 1ª Vara Criminal Especializada do Rio de Janeiro é um desdobramento da Operação Mercadores do Caos, que investiga práticas de sobrepreço, superfaturamento e antecipação de ilegal de pagamentos à empresa Ozz Saúde pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio.

Os respiradores serão entregues à Secretaria Estadual de Saúde para serem usados em pacientes com covid-19.

Vítimas no Estado
O estado do Rio de Janeiro superou hoje (9) o patamar de 70 mil casos confirmados de covid-19, com 72.979 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, segundo boletim diário da Secretaria Estadual de Saúde. Ontem, o número de casos confirmados da doença estava em 69.499.
A covid-19 já fez 6.928 vítimas no estado, e 1.152 óbitos aguardam confirmação do diagnóstico. Desde o início da pandemia, 56.552 pessoas se curaram da doença.