Estudante de Teologia é encontrada morta dentro de igreja na Nigéria

A morte de uma evangélica dentro de uma igreja comoveu a Nigéria. Uwaila Vera Omozuwa, tinha 22 anos e era estudante de Teologia. O corpo foi encontrado com sinais de violência sexual, no último dia 27, dentro da Igreja Cristã Redentora de Deus.

"A igreja era seu lugar favorito. É devastador que ela tenha sido assassinada onde ela sempre encontrou paz", disse Judith, de 24 anos, em entrevista à CNN Internacional por telefone.

Uwaila também estudava microbiologia na Universidade de Benin, mas mesmo após iniciar o ensino superior, continuou fazendo aulas na igreja local.



A notícia comoveu o país, onde o estupro é um grande tabu. Por lá, a própria polícia evita dizer "estupro", e adotou o termo "assédio sexual desumano".



O crime provocou várias reações e protestos em todo o país. Os estudantes da universidade de Benin saíram às ruas para protestar contra o estupro e assassinato de seu colega, Uwaila.

No domingo (31), o pastor Enoch Adeboye, da Igreja Cristã Redentora de Deus, disse: “Tudo o que posso fazer neste momento é orar pela família de Omozuwa e fazer todo o possível, trabalhando com as autoridades relevantes para levar os autores à prisão”.

O Presidente Buhari também pediu a rápida investigação e prisão dos culpados, ao compartilhar suas condolências com a família enlutada.

A perícia indica que o assassino a golpeou na cabeça com um extintor de incêndio. Os policiais encontraram as impressões digitais de um homem no objeto, e já prendeu um suspeito.