STF adia julgamento de Lula A presidente da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, retirou da pauta desta terça-feira (23) o julgamento de um pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-presidente Lula da Silva.

Como será a última sessão da turma do semestre antes do recesso de julho, o caso só poderá ser reagendado a partir de agosto.

A defesa de Lula apresentou o pedido ao STF quando o ex-juiz federal Sergio Moro aceitou o convite do então presidente eleito Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça. Os advogados alegam que Lula é idoso e já está preso há 443 dias.

Quando juiz, Moro atuava na 13ª Vara Federal de Curitiba. Em 2017, condenou Lula na Operação Lava Jato.

A condenação foi confirmada em 2018 e resultou na prisão do ex-presidente, que está detido na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril do ano passado.