Publicidade

Morre ex-juiz Nicolau, condenado por desvio de verbas, estelionato e corrupção O ex-juiz Nicolau dos Santos Neto morreu no domingo (31/05) aos 91 anos. Nicolau estava internado em um hospital de São Paulo com pneumonia e sintomas de Covid-19, mas a causa da morte ainda não foi confirmada.

Nicolau ficou conhecido em 1998 no caso do superfaturamento na construção da sede do Fórum Trabalhista de São Paulo, na Barra Funda. Ele foi acusado de participar do desvio de quase R$ 170 milhões na obra. Na época, Ele era presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 2.ª Região.

Em 2006, o ex-juiz foi condenado a 26 anos e seis meses de prisão pelos crimes de desvio de verbas, estelionato e corrupção. Em junho de 2019, Nicolau deixou o presídio de Tremembé após receber indulto para presos com mais de 60 anos e problemas de saúde.

O Ministério Público Federal, alertado por denúncias de um ex-genro de Nicolau, constatou que ele amealhou patrimônio incompatível com os rendimentos de magistrado, inclusive um a casa luxuosa no Guarujá, um apartamento em Miami (EUA) e US$ 4 milhões na Suíça - todos esses bens foram confiscados pela Justiça.

Parte do montante depositado na Suíça teria sido repassada para a conta de Nicolau pelo então senador Luiz Estevão, também condenado criminalmente no mesmo processo.