Publicidade

Protestos contra assassinato de afro-americano se intensificam nos EUA Protestos por morte de afro-americano se multiplicam nos Estados Unidos apesar da prisão de policial envolvido no caso.

Como em várias outras cidades americanas, centenas de pessoas se manifestaram nas imediações da Casa Branca, em Washington, em um clima de tensão.
A violenta prisão e morte sob custódia de George Floyd em Minneapolis, flagrada em vídeo, reascendeu a discussão sobre a violência policial e o racismo no país.

No entanto, amigos de Floyd disseram que ele integrava um ministério cristão e, se estivesse vivo, reprovaria os atos de violência que já deixaram um policial e um manifestante mortos.

A prisão e a denúncia por homicídio culposo do policial responsável pela morte de Floyd não foram suficientes para conter a revolta em Minneapolis. O prefeito decretou toque de recolher, mas a cidade viveu uma quarta noite de protestos.