Lula agradece por surgimento do coronavírus e gera revolta Quando dizem que o coronavírus virou motivação política aqui no Brasil, muitos consideram exagero. No entanto, contra fatos não há argumentos. Desta vez foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que decidiu usar a pandemia para atacar o Governo Federal. Lula afirmou nesta terça-feira (19) que "ainda bem que o monstro do coronavírus surgiu, demonstrando a necessidade da presença do Estado”.

Lula deu a declaração ao conceder uma entrevista por videoconferência ao jornalista Mino Carta, da revista "Carta Capital".

Durante a entrevista, Lula disse que o preconceito está "na medula da elite brasileira", que, "grosseira e raivosa", é, segundo ele, contrária aos direitos para empregadas domésticas, jardineiros e pobres.

“Ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus. Porque esse monstro está permitindo que os cegos comecem a enxergar que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises. Essa crise do coronavírus, somente o Estado pode resolver isso, como foi a crise de 2008."

Conforme o ex-presidente, o momento é de "guerra contra o coronavírus", e o governo do presidente Jair Bolsonaro "sequer" cumpriu a tarefa de entregar o auxílio emergencial de R$ 600 para todas as pessoas.

A declaração de Lula provocou reações na internet.

“Queria saber: o formador de opinião, pessoa pública ou artísta que não se manifestar contra essa fala REALMENTE fascista (tudo pelo Estado) também é fascista ou nesze caso estão todos liberados para ser gado e passar pano?”, disse o apresentador Danilo Gentili.

“Já imaginou um Presidente dizendo que “ainda bem que a natureza criou esse monstro chamado coronavírus”? Pois é, mas foi um EX-PRESIDENTE que disse isso. Quase 18 mil mortes no Brasil e o Lula comemorando o vírus e seu legado!”, comentou o deputado federal Carlos Jordy.