Publicidade

Madonna diz que Jesus apoia o aborto A cantora Madonna polemizou recentemente na mídia internacional ao dizer em um programa de TV que Jesus apoia mulheres que fazem abortos e que deseja mudar a posição da Igreja Católica sobre o assunto.

Durante uma entrevista com o apresentador australiano Andrew Denton sobre na terça-feira (18), Madonna, que tem formação católica, revelou o que gostaria de discutir com o papa Francisco se tivesse a oportunidade de conversar com o pontífice.

"Iria falar sobre o ponto de vista de Jesus sobre as mulheres. Gostaria de falar sobre isso", disse Madonna no programa de TV, na esperança de mudar a posição da Igreja sobre o aborto. "E você não acha que Jesus concordaria que uma mulher tem o direito de escolher o que fazer com seu corpo?" – perguntou ela.

Madonna foi criada como católica e embora tenha sido posteriormente excomungada da igreja, ela disse à revista Rolling Stone em 2015 que usa regularmente imagens cristãs em seus clipes e apresentações por causa de sua forte conexão com o catolicismo.

Sua relação com a Igreja Católica é realmente muito intensa. Seu vídeo de 1989 "Like a Prayer" foi abertamente condenado pelo Vaticano por suas cenas consideradas desrespeitosas à igreja. Mais tarde, em sua carreira, outra das canções de Madonna, intitulada "Holy Water", foi condenada por comparar seus fluidos corporais à água benta usada pelos católicos para se abençoar. Sua "Rebel Heart Tour" também causou alguns problemas para a cantora, já que algumas de suas músicas foram proibidas de serem tocadas por serem julgadas "religiosamente insensíveis".

Madonna presume que Jesus apoia as mulheres “escolhendo” abortar seus bebês em gestação, e sugere em seu novo single “God Control” que o Criador se opõe às pessoas que têm o direito de possuir armas.