Bolsonaro promete lei federal contra ideologia de gênero nas escolas Nesta terça-feira (12), em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro conversou com o padre Pedro Stepien e um grupo de crianças que acompanhavam o religioso. Em suas fala, o presidente prometeu enviar ao Congresso Nacional um projeto de lei federal contra a ideologia de gênero nas instituições de ensino.

A declaração de Bolsonaro acontece dias depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter declarado inconstitucional, por unanimidade, uma lei municipal que vetava a discussão de gênero em escolas de Novo Gama, em Goiás.

A pedido do padre, as crianças leram algumas mensagens para o presidente, entre elas uma que dizia:

“Nós crianças não queremos ideologia de gênero.”

Bolsonaro prontamente respondeu:
“Sabemos que, por 11 a 0, o STF derrubou uma lei municipal que proibia ideologia de gênero. Já pedi ontem para o [major] Jorge [Oliveira], nosso ministro [da Secretaria-Geral], para que providenciasse uma lei, um projeto federal.”

O presidente ainda enfatizou: “E devemos apresentar hoje esse projeto com urgência constitucional.”.

Discussão sobre ideologia de gênero
No Brasil, o debate sobre a "ideologia de gênero" (termo incorreto para se referir às discussões sobre gênero) se intensificou com a estruturação do Plano Nacional de Educação (PNE), em 2014.

Neste caso, a proposta do Ministério da Educação (MEC) era incluir temas relacionados com identidade de gênero e sexualidade nos planos de educação de todo o país.

Os críticos à "ideologia de gênero" acusam a proposta de servir para doutrinação das crianças, desconstruindo os tradicionais conceitos de família, principalmente aqueles que estão baseados em preceitos cristãos.

A chamada "ideologia de gênero" representaria o conceito que sustenta a identidade de gênero. Consiste na ideia de que os seres humanos nascem iguais, sendo a definição do masculino e do feminino um produto histórico-cultural desenvolvido tacitamente pela sociedade.

Isso significa que a percepção de uma pessoa sobre seu gênero não é uma escolha, é um entendimento sobre sua identidade e sobre a forma como ela se reconhece como indivíduo, independentemente de seu sexo biológico.

Siga-nos