Publicidade

Bolsonaro inclui academias e salões de beleza na lista de atividades essenciais

No dia em que o país chegou a mais de 168 mil contaminados e 11.519 mortos pelo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro publicou novo decreto ampliando as atividades essenciais no período da pandemia do coronavírus. De acordo com decreto dessa segunda-feira (11), atividades de construção civil, industriais, salões de beleza e barbearias, além de academias de esporte, serão consideradas de atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, podendo, se não atendidos, colocar em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população.

O decreto ainda pondera que essas atividades devem obedecer as determinações do Ministério da Saúde.



Em coletiva nesta segunda-feira (11), o Ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou que a pasta não foi consultada sobre a ampliação desses serviços. O ministro disse que a competência desse caso é do Ministério da Economia, mas afirmou que existe um diálogo para que qualquer decisão possa ser revista se for necessário.



Bolsonaro havia afirmado no domingo que acrescentaria novas “profissões” como essenciais. “Já que não querem abrir, eu vou abrindo”, disse o presidente se referindo a governadores e prefeitos.



Cinco estados somam mais de mil mortos pela Covid-19. São Paulo continua liderando, com 3.743 óbitos, seguido do Rio de Janeiro (1.770), Ceará (1.189), Pernambuco, 1.087 e Amazonas (1.035 mortos).



 



 



*Agência Brasil