Filho de Lula vende participação em empresa alvo de investigações Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, vendeu a sua participação na empresa Gamecorp.⁠

Lulinha e os sócios, Fernando e Kalil Bittar, venderam 70% das ações, compradas pelo empresário Walther Abrahão Filho. O valor foi mantido em sigilo.⁠

A Gamecorp foi alvo de várias investigações, especialmente após se associar à Oi, companhia que investiu grandes quantias no negócio durante o mandato do então presidente Lula. Em 2012, os inquéritos foram arquivados pela Justiça. A empresa voltou a ser investigada em 2019, desta vez pela Operação Lava Jato.⁠

Em fevereiro deste ano, após 13 anos, o principal sócio de Lulinha desistiu de integrar uma parceria com a Oi. O empresário Jonas Suassuna, um dos supostos donos do sítio de Atibaia (SP), vendeu por R$ 1 milhão sua fatia na firma BR4 Participações — uma das administradoras da Gamecorp, parcialmente financiada pela tele. A Gamecorp é responsável pelo canal PlayTV, de música e jogos.

A parceria do empresário com o filho do ex-presidente foi abalada nos últimos anos pelos efeitos da operação. Os dois sócios foram alvos em 2016 da 24ª fase, na qual Lula foi levado para depor coercitivamente.

O ex-presidente se tornou réu e foi condenado em 2019 por ter se beneficiado de reformas bancadas por empreiteiras no sítio no interior de São Paulo. Suassuna não foi incluído no processo porque as obras não ocorreram na área do sítio.