Publicidade

Prefeitura do Rio fecha o Calçadão do bairro de Campo Grande A prefeitura do Rio começou a interditar o calçadão de Campo Grande nesta quinta-feira (07). O bairro tem denúncias de aglomeração e o maior número de mortes por Covid-19 no Rio. Foram 40 até ontem, além de 262 casos confirmados da doença. Em outros bairros da zona oeste como Bangu, Realengo e Santa Cruz, o número de mortes também é alto.

A medida tem como objetivo diminuir os contágios pelo novo coronavírus e deve durar uma semana, pelo menos. O prazo, no entanto, pode ser estendido.

Lockdown é o bloqueio de todas as atividades que não são consideradas essenciais. No caso da ação em Campo Grande, a medida será apenas no calçadão do bairro.

Crivella vinha insistindo nos apelos à conscientização das pessoas, mas como não surtiu o efeito desejado, determinou à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) gradear os cinco acessos do calçadão de Campo Grande, onde fica o centro comercial local.

A Guarda Municipal colocará efetivos para ocupar esse espaço durante 24 horas. A medida vai vigorar por sete dias seguidos, prazo este que pode se estender, caso haja necessidade. O lockdown parcial significa que as pessoas não poderão circular dentro desse corredor.

O prefeito disse que a medida entrará em vigor a partir das 5 horas da madrugada de amanhã. “Isso depois de recebermos diversas ligações no Disk Denúncia Aglomeração e tentarmos de todas as formas evitarmos as aglomerações. Então, a partir de amanhã e por sete dias o calçadão de Campo Grande ficará interditado. E eu peço a colaboração de todas as pessoas”, reforçou Crivella.

Acesso
Somente funcionários de atividades essenciais como farmácias, agências bancárias e supermercados terão a entrada autorizada, mediante apresentação de documento.

Panorama
O Painel Rio-Covid-19, da prefeitura do Rio, indica que Campo Grande lidera com o maior número de mortos pela doença na cidade e que os casos vem crescendo diariamente. No total, o bairro registra 40 óbitos, Bangu e Copacabana, (39), Tijuca (34), Santa Cruz, Realengo e Barra da Tijuca (27). Dos sete bairros com maior número de mortos pela covid-19, cinco ficam na zona oeste.

De acordo com o Painel Rio Covid-19, o município do Rio de Janeiro tem até hoje (6) 8.577 casos confirmados de covid-19, com 764 óbitos. Do total de contaminados pelo novo coronavírus, 5.729 estão recuperados na cidade. O Estado do Rio tem 13.295 casos confirmados da doença com 1.205 óbitos. O boletim desta quarta-feira foi o que teve o maior registro de mortes em 24 horas pela doença, com 82 óbitos.